swap

  1. Contrato de troca de pagamentos periódicos com uma contraparte, como a troca de pagamentos de rendimentos pré-fixados por pagamentos de rendimentos pós-fixados;
  2. troca de um valor mobiliário por outro com o propósito de melhorar o rendimento, mudar os vencimentos ou mudar o risco de crédito.

enfin: As operações de swap constituem o instrumento mais eficaz para proteção contra flutuação indesejada de taxas, pela possibilidade, em um só contrato, de realizar o hedge de duas posições, cada uma com um indexador diferente.

Os principais fatores que dão origem ao swap são:

  • descasamento entre ativo e passivo dos contratantes, ocasionando algum tipo de risco;
  • descasamento nos dias de vencimentos de obrigações a pagar.

Os tipos mais comuns de swap são:

  • swap de vencimento;
  • swap de taxa;
  • swap de qualidade (quando se buscam garantias mais eficazes).

A operação pode ainda ser estimulada por variações nos impostos incidentes sobre a obrigação, gerando vantagens fiscais ou perdas dedutíveis pela mudança de posição.

A modalidade mais comum de swap é chamada plain vanilla, que é a troca de uma taxa pré-fixada por uma taxa flutuante, e vice-versa.

Operações com swap são utilizadas nos mercados de ouro ativo financeiro, taxas de câmbio, taxas de juros, ações, mercadorias e índices de preços e de ações, além de opções não padronizadas referenciadas em debêntures simples ou conversíveis em ações, em notas promissórias e em ações de companhias abertas.

Gostou dessa explicação?

Sim
Não