swap cambial

Acordo de troca de moedas a uma taxa a vista ou a termo, ou uma seqüência de taxas a termo.

Ao contrário do contrato futuro, não permite intercambialidade das posições assumidas pelas partes contratantes.

Assim, não há liquidação antecipada, exceto a partir do "de acordo" dos usuários.

enfin. Por meio dos contratos de swap cambial, o BC realiza uma operação que equivale a uma venda de moeda no mercado futuro (derivativos), o que reduz a pressão sobre a alta da moeda. 

Os swaps são contratos para troca de riscos: o Banco Central oferece um contrato de venda de dólares, com data de encerramento definida, mas não entrega a moeda norte-americana.  

No vencimento desses contratos, o investidor se compromete a pagar uma taxa de juros sobre o valor deles e recebe do banco a variação do dólar no mesmo período. 

Esses contratos servem também para dar proteção aos agentes que têm dívida em moeda estrangeira – neste caso, quando o dólar sobe, eles recebem sua variação do BC. 

"Os swaps trazem a tranquilidade para que não haja desespero para sair (tirar recursos do país). Se a pessoa está com o preço protegido, não há porque ter pressa". ( Sidnei Nehme, da NGO Corretora)    

Veja também:

Gostou dessa explicação?

Sim
Não