TRS - total return swap

Contrato particular celebrado em outro país – que não o Brasil - entre investidor estrangeiro e banco multinacional.

O banco empresta os recursos ao investidor no exterior, traz esses recursos para o Brasil, compra e vende ações no mercado brasileiro, e retorna ao investidor a variação nas cotações e nos dividendos recebidos.

O contrato não é objeto de registro na BM&FBovespa ou na CETIP, para quem as compras e vendas de ações são realizadas pelo banco, em seu próprio nome.

Desta forma, o investidor alcança um retorno financeiro em operações com ações, sem precisar comprá-las.

Em caso de variação negativa da cotação da ação, o investidor se compromete a cobrir a diferença resultante da desvalorização.

Gostou dessa explicação?

Sim
Não