teoria de Dow

Teoria formuladaa no final do século XIX por Charles Dow.

Esta teoria é a base da escola de análise técnica, ou grafismo. 

Os fundamentos da teoria são:

  • os índices descontam tudo. Índices como o Bovespa ou a Dow Jones refletem o que o mercado sabe sobre o passado e o presente, e projeta para o futuro;
  • as tendências nos movimentos dos preços se manifestam em três movimentos, que parecem com os movimentos do oceano:
    • tendência primária: a maré (movimento básico do mar);
    • tendência secundária: as ondas (criadas a partir das diferentes marés);
    • tendência terciária: as marolas (formam-se entre as ondas);
  •  Dow considerava que uma tendência de alta ocorre quando aumentos sucessivos no preço (a maré) resultam em topos e fundos cada vez mais elevados que os preços do movimento anterior (criando ondas e marolas). E o contrário é valido para uma tendência de baixa;
  • a tendência primária revela-se em diferentes situações:
    • acumulação: momento em que investidores mais bem informados acumulam quantidades de ações para posterior venda;
    • participação pública: momento em que a massa de investidores reconhece a tendência e busca adquirir aquelas ações, ocasionando altas expressivas;
    • distribuição: momento em que, satisfeitos com seus ganhos, os investidores vendem as ações;
    • liquidação: momento em que a tendência se reverte, forças contrárias alteram a direção do movimento, e ocorre uma liquidação das ações, com baixas expressivas no preço.

 


Gostou dessa explicação?

Sim
Não