swap de default

Nome genérico do derivativo de crédito CDS - Credit Derivative Swap.

O CDS foi criado no mercado norte-americano como um instrumento cujo valor deriva do risco de crédito de uma obrigação ou um ativo.

EnFin. É um contrato bilateral entre comprador e vendedor em que o vendedor vende a proteção contra o risco de crédito da operação original.

Representa um swap cujos pagamentos seguem os juros e o principal de uma cesta de obrigações (como uma sucessão de hipotecas) com classificação abaixo de investment grade, e paga os juros determinados na escritura do ativo, em troca de uma taxa, fixa ou flutuante (em geral mais alta), para compensar a aceitação de prejuízos decorrentes da inadimplência do emitente.

É instituído para segurar contra a falência, o default, a moratória ou a reestruturação de uma dívida.

Na crise financeira de 2008, o BIS - Banco de Compensações Internacionais - estimava que apenas as operações com CDS haviam gerado negócios em montante superior a US$ 62 trilhões.

Gostou dessa explicação?

Sim
Não