juro real

Juro nominal menos a taxa de inflação do período.

enfin. Avaliação do juro real depende de diferentes combinações de conceitos.

O analista deve selecionar:

  • qual é a taxa de juro nominal, entre as taxas Selic, taxa futura ou a taxa de juros que atrai o investidor estrangeiro;
  • qual é o índice de preços que mais convém à análise (IPCA ou IGP-M, ou ainda outro indicador relevante);
  • qual é a taxa de inflação a ser descontada: inflação que já ocorreu ou a inflação projetada;
  • qual o prazo a levar em conta na análise: seis meses, doze meses ou outro prazo.

A partir deste processo de seleção se constrói a taxa de juros real.

No modelo brasileiro, adiciona-se o conceito do juro real ex-ante, que resulta do desconto da expectativa de inflação projetada para um ano à frente, ou do juro ex-post, quando ele é calculado sobre a inflação passada.

Estes conceitos de juro real recebem ainda influência externa, quando avaliados em função do risco Brasil medido pelo EMBI+ do banco JP Morgan

Gostou dessa explicação?

Sim
Não