expectativas racionais

Técnica de modelagem econômica em que os agentes econômicos utilizam toda a informação disponível sobre o atual comportamento e as previsões para o futuro da economia.

enfin. A Hipótese das Expectativas Racionais está na base das formulações desenvolvidas por Thomas Sargent e Christopher Sims, que lhes deu o Prêmio Nobel de Economia de 2011.

Economistas se posicionam há anos sobre essa Hipótese, como expressam estes estudiosos:

  • A crise europeia está ligada à questão das expectativas, e gastos de governo para relançar a economia perdem eficácia se a população percebe que a situação fiscal precária limitará o estímulo (Thomas Sargent).
  • As expectativas racionais impõem disciplina, porque quem faz a modelagem não pode supor que é mais inteligente do que quem habita o mundo de ficção dele (Alexandre Schwartzman, ex-diretor do Banco Central do Brasil);

A hipótese central dos novos clássicos é a de que todos pensem como eles. Os novos clássicos recorrem a três hipóteses:

  • Os agentes econômicos conhecem um modelo quantitativo que, salvo a ocorrência de perturbações estocásticas, determina o comportamento das variáveis endógenas em função das exógenas;
  • todos os agentes econômicos dispõem do mesmo conjunto de informações, formando por isso as mesmas expectativas quanto ao comportamento das variáveis exógenas;
  • com essas expectativas e com o modelo, os agentes econômicos chegam às suas previsões quando ao comportamento das variáveis endógenas. (Mário Henrique Simonsen, da Escola de Economia da FGV)
  • Agentes fazem o melhor uso possível das informações de que dispõem. Não ignoram nem desprezam a informação e as previsões sobre o curso futuro da economia e sobre a atividade econômica (prof. Gilmar Ferreira).
  • Eles antecipam racionalmente os efeitos das políticas governamentais e reagem no presente de acordo com as expectativas que se formaram. (prof. Luiz Machado, vice- diretor da Faculdade de Economia da FAAP).

Gostou dessa explicação?

Sim
Não