dominância fiscal

Circunstância onde a política monetária perde liberdade e efetividade de sua estratégia por causa dos seus efeitos sobre as contas públicas.

Em uma situação onde o nível de endividamento é elevado, há alto custo de carregamento e as contas públicas não estão equilibradas, o aumento da taxa de juros pode elevar a probabilidade de default da dívida pública, tornar o mercado de títulos menos atrativo ao investidor estrangeiro ou local, causar depreciação cambial e pressão inflacionária.

Nessa circunstância, a política fiscal (e não a política monetária) é o melhor instrumento para controlar a inflação por meio da redução das despesas públicas.

(fonte: Pedro Jucá Maciel)

Gostou dessa explicação?

Sim
Não